9.12.08

mais um ano para a caixinha das lembranças

lá se vão os meus 16 anos e já sinto a introspecção a apoderar-se de mim.
a minha vida não é extensa em quantidade, mas em conteúdo é. e, apesar de estar a ser congratulada apenas por 17 anos, já reparei que o tempo passa rápido e foge-nos pelas mãos.
"uh, que grande novidade", pensam vocês, ironicamente. mas é verdade.

os meus 16 anos foram recheados de todo o tipo de emoções e sentimentos.
pessoas saíram da minha vida, pessoas entraram... é justo. ou assim gostaria eu de pensar.
há exactamente um ano o cenário era outro, era completamente diferente.

é o meu primeiro aniversário relativamente a muitas coisas e, antes de desatar a chorar de saudade, conformo-me que a vida é assim mesmo e que tenho de ver as coisas pela positiva.
estou a chegar à conclusão a que todos acabam por chegar um dia... não podemos controlar tudo e, às vezes, temos a sensação que não conseguimos controlar nada.

e depois? matutar sobre o assunto só me faz sentir miserável!

querem saber que mais? hoje os meus amigos ofereceram-me um presente lindo (até trouxeram uma tarte! de limão!), terei um jantar em grande com a minha adorada família, e quem não pode estar, está para sempre no meu coração.

está frio e é quase natal e, embora já seja de noite, vou receber o reconfortante presente de ter as ruas todas iluminadas com as luzes de natal quando for para casa.

hoje o dia é meu e vou comer os doces que eu quiser!
hoje sou um ano mais velha e não me importo!
e daqui a um ano também não me importarei, nem daqui a quarenta anos!

obrigada a todos os que fizeram deste dia um dia especial.
dezassete... é um bom número

1 comentário:

Ricardo Dpa disse...

O que eu acho é que quanto mais tempo pensas no tempo mais depressa ele passa! E depois percebes que perdeste tempo de mais a pensar no que passou! ahah que confusao! Anyways, por isso mesmo acho que tomaste a atitude sensata, pois por mais tempo que passe, por mais depressa que passe, o que interessa é sermos felizes e não pensarmos muito nisso.

P.s. Tens mesmo muito jeito para escrever!