22.2.10

facebook

disse-me hoje a minha mãe:
- ando a receber muitos convites do facebook, tens de me fazer um.
claro, eu sou a secretária de vossa excelência. eu é que vou ao msn dela porque ela nem o sabe de cor, eu é que lhe adiciono os amigos e eu é que tenho de lhe fazer um facebook.
- isso de os pais terem facebook não me inspira muita confiança - respondi eu - mas pronto, eu faço-te um. tens é de seguir umas certas regras: nada de me bisbilhotares a vida nem de me comentares as coisas, que eu já vi mães fazerem isso e podes poupar-me essas situações constrangedoras.
- mas qual é o problema?
- pronto, podes comentar uma coisa ou outra, mas nada demais, por favor.
- tu deves achar que tens o domínio do facebook!
esta frase matou-me. mais tarde, perguntou-me:
- então e o que é que se faz no facebook?
- ah, sei lá... encontras amigos, deixas-lhes recados, respondes aos deles, pões fotografias... essas coisas. - ela não me pareceu muito convencida. agora tem dois amigos. que conquista! estas tecnologias que para mim são o quotidiano, deixam os mais velhos desorientados. no tempo deles é que era, não havia cá nada de hi5, facebook, twitter ou blogs. eles gozam connosco, mas já vi que, secretamente, choram nas suas almofadas por não terem uma vida virtual activa.
cheers to facebook!

4 comentários:

Fathers, Parents (francês e inglês) disse...

olha que eu não sou velha e também não gosto de facebook, hi5, twitter ou o raio que o parta. Ou então, se sou velha, tu és mais. Toma!

Anónimo disse...

duda não nos comova!

Depois da Bomba disse...

Mas é assim tao satisfatorio ter uma vida social activa?! fgs --

quem? disse...

caro Depois da Bomba,
não, era sarcasmo puro.