6.8.09

e se...?

e se não nos tivéssemos conhecido desta forma? e se, por acaso, fôssemos dar connosco no mesmo autocarro, sem sequer sabermos o nome um do outro? será que ainda ias achar que eu tenho aquela essência que mais ninguém tem a sorte de ter, ou que sem mim nunca te sentirias completo?

e se o destino e os astros tomassem outro rumo e nos víssemos hoje, pela primeira vez?

provavelmente, cada um seguiria o seu caminho e talvez a oportunidade de sermos felizes pairasse algures num mundo paralelo. ainda bem que estamos no mundo paralelo certo. quantos não serão os que se enganaram e perderam a chance? - aquela chance que não volta mais, porque há uma hora, um minuto e um segundo para tudo.

obrigada.

5 comentários:

Nicandro,O Eskriba disse...

Acho que se por ventura visse a tua pessoa no tal autocarro,rua,esquina wateva..não iria captar a tua essência..só se trocássemos algumas palavras (ou olhar,digo isto porque dizem brincando seriamente que consigo ler os olhos lol)
Associei este teu último post, à vontade/curiosidade de conhecer-te além deste espelho digital mas o tempo diz-me que "cada coisa a seu tempo". =)
Espero que estejes a ter boas férias!

Anónimo disse...

De quem está a falar? ^^

atraM disse...

o nosso lado isotérico a falar dir-nos-ia que cada pessoa tem uma aura muito particular, ou nos diz alguma coisa ou passa completamente despercebida. Chama-se flirt, atracção, o que lhe quisermos chamar.
Depois há a sorte de conhecermos realmente pessoas com "cores" maravilhosas. Não as trocava(mos) por todos os flirts do mundo

quem? disse...

cara atraM,
queira por favor conferir o significado de "isotérico" no dicionário e depois ponderar se não seria "esotérico" a palavra adequada.
obrigada pelo comentário

Ricardo disse...

[Vais pensar "cromo do c**", mas cá vai:] Diz uma teoria amplamente aceite da física quântica [eu avisei], não sei qual que já não me lembro, que existem infinitos universos paralelos que cobrem todas as alternativas possiveis a todas as acções que ocorrem. [também não percebo o que escrevi] Exemplificando: Existe um universo paralelo exactamente igual ao nosso com a diferença de o céu ser bege, por exemplo. Ou verde, ou cinzento, ou tudo o que imaginares. Ou em que se tem um braço na testa. E por ai fora.
Resumindo: Essa situação que imaginaste aconteceu algures na Existência, e por isso, como tu concluiste, ainda bem que estás no Universo certo. ;)




E é nisto que dá chegar a casa ás 3:30 e ligar o pc.