20.7.10

lua,

o que será que pensaste nos teus últimos momentos, quando a mãe pegou em ti, aconchegou-te nos braços e chamou por ti? sentiste amor? ficaste descansada por deixares este mundo com o cheiro da mamã em ti? deixaste o teu corpo com a voz dela no teu coração? foi a última coisa que ouviste, o teu nome, dito com algum desespero e muito carinho. espero que tenhas pensado em mim também. foi cedo, mas agradeço por te ter tido na minha vida, amei-te como a uma pessoa, como família. e as lágrimas dizem o resto que ficou por dizer...
serás sempre a minha bebezinha.



6 comentários:

Anónimo disse...

penso que falta os seus vídeos aqui.

jefhcardoso disse...

Lamento por sua perda, lamento por todas as perdas que essa vida de momentos nos obriga a vivenciar. Melhor seria que fossemos eternos conforme somos. Não repare, mas sou mesmo apegado a esta vida efêmera, não estou a fazer gênero. Sei o quanto uma criação nos cativa o coração, ainda a pouco verti lágrimas e tive o peito contrito por uma ave aqui de casa. Abraço forte deste que ia passando e aqui derramou um pouco do que é.

Meu blog é o http://jefhcardoso.blogspot.com e esteja convidada, quem?.

Obs. Sou amigo do blog do The RP, e foi através daquele blog que vir ter no seu. Ok?

jefhcardoso disse...

Quem?, como você está? Espero que melhor.
De seu comentário em meu blog: Até hoje lamentamos pela fraca participação de nossa seleção. Não por crer na obrigatoriedade de vencer. Isso não existe. Mas sim pelo desperdício de talentosa geração que aqui temos e não fora convocada.
Mais uma vez lhe presto minha atenção e sentimento. Tudo de bom e um grande abraço!

Nuno Medon disse...

olá! lamento pela tua perda. eu também já tive dois cães e dói quando eles morrem. beijos

Anónimo disse...

deixaste-me com lágrimas nos olhos, fico triste por saber da lua, mas a vida continua. para mim és um exemplo de força e maturidade, e hoje vejo-te uma mulher confiante. todos nos temos fraquezas e passamos por momentos difíceis, mas sei que o dia de amanha é sem duvida melhor, pois esta cheio de pessoas novas coisas por descobrir, novos conhecimentos e aventuras nunca vividas. un trés grand bisou ma cherie

Anónimo disse...

Também perdi recentemente o meu cão. Foi em Fevereiro desde ano, mas é como se tivesse sido ontem.
Tornam-se, sem dúvida, autênticos membros da família. Importantíssimos para a dinâmica de uma casa.

Não há nada melhor do que chegar a casa e sentir que há sempre um bichinho peludo desesperado por nos dar uma recepção apoteótica de cada vez que chegamos a casa. :)

É uma energia contagiante que por vezes faz toda a diferença quando chegamos a casa stressados depois de um dia cansativo.

Força. Compreendo bem a tua dor.
Não acredito no paraíso, mas acredito que eles continuarão bem vivos nas nossas melhores memórias.